Atualmente no Keepfy é possível a inclusão de ordens com os tipos de serviço corretivo, preventivo e de melhoria. Porém, quais as diferenças entre eles?

Preventivo

As ordens de serviço preventivas caracterizam-se, na maioria dos casos, em manutenções recorrentes (geradas no plano de manutenção do equipamento) e planejadas, que tem como objetivo diminuir o número de falhas em equipamentos. A diminuição de falhas contribuí para a redução do tempo de parada dos equipamentos, garantindo assim que a produção não seja afetada de forma inesperada. 

Com as ordens de serviço preventivas, os custos com manutenção podem ser melhor planejados e tendem a se manterem estáveis para cada equipamento gerenciado, diferente de manutenções corretivas, onde os custos com manutenção frequentemente são mais altos e que podem gerar também maiores prejuízos por conta de uma produção parada ou até mesmo por um acidente decorrente a falha.

No Keepfy, os indicadores que consideram as ordens de serviço preventivas são: Disponibilidade de Equipamentos, R.A.V, Custo por Tipo de Manutenção, Custo por Equipamento e Backlog de Ordens de Serviço.

Corretivo

O tipo de serviço corretivo é frequentemente utilizado em manutenções cuja há necessidade de realizar uma correção em um equipamento parado, decorrente a uma falha inesperada. É comum que ordens de serviço do tipo corretiva, sejam tratadas com maior prioridade pela a equipe de manutenção, que também deve considerar a criticidade do equipamento para priorização.

As ordens de serviço corretivas afetam a disponibilidade e a confiabilidade do equipamento, além de impactar diretamente no custo da operação, conforme já explicado acima.

No Keepfy,  os indicadores que consideram as ordens de serviço preventivas são: MTBF, MTTR, Confiabilidade, Disponibilidade de Equipamentos, R.A.V, Custo por Tipo de Manutenção, Custo por Equipamento e Backlog de Ordens de Serviço.

Melhoria

Presente no Keepfy, as ordens de serviço de melhoria visam agregar os serviços realizados no equipamento ou em sua estrutura mas que não se caracterizam em manutenção de correção ou prevenção de falhas.

Por exemplo, em necessidades de mudança de projeto de um equipamento, instalações adicionais em sua estrutura ou ainda implementação de dispositivos de segurança.

Os indicadores que consideram as ordens de serviço de melhoria são: Disponibilidade de Equipamentos, Backlog de Ordens de Serviço,  R.A.V, Custo por Tipo de Manutenção e Custo por Equipamento.

Encontrou a sua resposta?